Notícias

#Inovinindica
05 de Fevereiro de 2014 00:42

Entenda o que significam certos termos que aparecem nos rótulos dos vinhos alemães.

 

QMP significa QUALITÄTSWEIN MIT PRÄDIKAT, ou seja, Vinho de Qualidade com Predicado/Atributo. Tais atributos indicam os níveis de maturidade das uvas (concentração de açúcar do mosto/suco) e são, em ordem ascendente:

 

  • KABINETT (Gabinete/Reserva) – vinhos feitos com uvas totalmente maduras. Podem ser secos ou semi-secos.
  • SPÄTLESE (Colheita Tardia) – vinhos feitos com uvas de colheita tardia. São mais intensos e concentrados e podem ser secos ou semi-secos.
  • AUSLESE (Colheita Selecionada) – vinhos feitos com cachos selecionados entre os mais maduros da colheita tardia. Normalmente, são vinhos doces.
  • BEERENAUSLESE (Bagas de Colheita Selecionada) – vinhos feitos com bagas de uva da colheita tardia, sobre-maduras, afetadas por Botrytis Cinerea (fungo que ataca e desidrata a uva) e individualmente selecionadas. São vinhos ricos e doces.
  • TROCKENBEERENAUSLESE (Bagas Secas de Colheita Selecionada) – vinhos feitos com as bagas de colheita tardia, sobre-maduras, passificados na videira pelo Botrytis Cinerea e individualmente selecionados. São vinhos intensos e doces.
  • EISWEIN (Ice-Wine / Vinho do Gelo) – vinhos feitos com uvas congeladas e colhidas em pleno inverno. As uvas são prensadas ainda congeladas, o que permite a separação de grande parte da água (congelada) e a vinificação de um mosto/suco mais concentrado. São vinhos intensos e doces


Mais Notícias